08 maio 2006

Contra o fim da Exponor

A transferência de todas as actividades da AEP para Santa Maria da Feira, e o fecho da Exponor, em Matosinhos, é um enorme erro. Se IKEA e certos interesses imobiliários certamente estarão a pressionar para poder usufruir dos terrenos onde está localizada a EXPONOR, para onde terão de ir as empresas que dispunham de um centro de exposições a dez minutos do Porto (e da sua infraestrutura hoteleira, de lazer, de serviços e mão-de-obra qualificada), a cinco minutos do aeroporto, ao lado do Porto de Leixões e, recentemente, com acesso de Metro? Para Santa Maria da Feira? Santa Maria da Feira não tem capacidade hoteleira, não dispõe de meios humanos, fica longe do Porto, longe do aeroporto, não tem acessos que não a auto-estrada. A decisão é incompreensível. Espero que a Câmara Municipal de Matosinhos e a AEP saibam evitar esta deslocalização irracional do ponto de vista económico, em que o principal prejuízo quem o sofre é o Norte, as suas gentes, e o respectivo tecido empresarial. A AEP e a Câmara não estão ao serviço de um conjunto restrito de interesses, mas sim de um tecido empresarial e de uma dada região. Rodrigo Adão da Fonseca

Sem comentários: