11 maio 2006

SNS e Cherry Picking

O DN anuncia hoje - no que é seguido pelo Público Última Hora - um estudo da ENSP onde se constata que as maternidades que vão fechar apresentam melhores resultados do que alguns dos hospitais que irão substituí-las. Hospitais como o S. João, no Porto, ou S. Marcos, em Braga, são unidades de "fim de linha". O que significa que recebem dos restantes hospitais da sua zona de influência os casos mais complicados, logo, sujeitos a um maior risco de mortalidade. É assim que funciona o SNS, que é um sistema de cooperação em cadeia, ou seja, e explicando o fenómeno de uma forma simplista, os hospitais/centros de menor dimensão, quando na triagem se apercebem que o caso pode ser grave, devem encaminhar os doentes para os hospitais centrais. Este fenómeno, como bem refere Correia de Campos, aproxima-se daquilo que nos seguros se designa por desnatação ou "cream skimming" (embora eu prefira a expressão "cherry picking"): as maternidades de menor dimensão tratam apenas os casos mais simples, com menor probabilidade de incidirem complicações - ficam com a "cereja" - conduzindo os casos mais complicados ou potencialmente "bicudos" para os hospitais centrais. Recorrendo à metáfora futebolística utilizada pelo Professor Carlos Costa, que dirigiu o estudo, seria o mesmo que fazer uma tabela classificativa de um campeonato da 1.ª Liga, mas onde o SLB só jogaria contra as equipas do fundo da tabela, e o FCP contra os seis primeiros. Seria ainda importante perceber como foram calibrados os dados em função da gravidade, da complexidade, do volume de intervenções, da eficácia e rapidez da triagem no hospital periférico, do estado em que se apresentavam as mães no momento do internamento, pois da consistência destes elementos depende o grau de comparabilidade das performances hospitalares (para poder tornar "igual" - comparar - o que é "desigual" - realidades distintas). Muita prudência no modo como se interpretam os dados e os estudos, para não se cair na demagogia política. Rodrigo Adão da Fonseca

Sem comentários: