15 outubro 2006

Sobre o direito à privacidade

Concordo - para variar - com o Daniel Oliveira e com o que diz no Expresso de hoje. Os políticos - como qualquer cidadão - têm direito à reserva da intimidade da sua esfera privada. No caso de Itália, a questão é escaldante, pois a polémica gira em redor do consumo de substâncias ilegais. E a lei em Itália é das mais restritivas da Europa. Não vejo, porém, que a denúncia pública, sacrificando-se o direito à privacidade, seja aceitável nestes casos. Os media não se substituem à justiça. Sou contra uma hipocrisia ainda pior: a dos julgamentos na praça pública de hábitos privados. Rodrigo Adão da Fonseca

Sem comentários: