13 fevereiro 2007

Anedotas

O Eduarto Pitta chama a atenção para as custas que o subscritores do habeas corpus vão ter de pagar: 480 euros por cabecinha (são dez mil). É por estas e por outras que este país é de facto uma anedota. Não percebi ainda o que está em causa no caso "Esmeralda", nem quem tem mesmo a razão do seu lado (nestas situações-limite, a razão e as culpas estão habitualmente repartidas pelas partes). Agora, onerar desta forma manifestações cívicas é uma vergonha. Pese embora concorde com o Eduardo, que as pessoas nem sempre têm consciência das potenciais consequências, quando assinar petições. Rodrigo Adão da Fonseca

Sem comentários: