05 fevereiro 2007

Os donos do PS

Vital Moreira está descontente com a posição assumida por Rosário Carneiro e Matilde Sousa Franco. Recuperando velhos hábitos adquiridos quando militava em partidos, esses sim, com "posições oficiais" e rodeados de dogmatismo granítico, afirma que o PS integrou, e cita-se:
no seu grupo parlamentar personalidades ostensivamente de direita, que nada compartilham com o património político e cultural do PS.
Vital Moreira não é propriamente, como se diz na gíria futebolística, "socialista desde pequenino", estando bem longe de poder ser considerado a "consciência moral" do PS, partido plural, que incorpora várias correntes. A posição das ditas deputadas não é diferente da de muitos reputados socialistas, como é o caso de António Guterres, militante desde a primeira hora, nos idos anos setenta, e antigo secretário-geral. O facto do PS ter assumido, à imagem do seu líder, uma "posição oficial", não significa que muitos genuínos socialistas, mais mediáticos ou meros militantes, não possam fazer uma leitura diferente. Conheço vários nessas circunstâncias, socialistas de sempre. Para quem este post de Vital Moreira é um insulto. Rodrigo Adão da Fonseca

Sem comentários: