26 janeiro 2006

Prioridade n.º 1

O ENP (cujos textos são o melhor d'O Acidental), a propósito da discussão que se tem gerado em redor do «Liberalismo em 2006», e na sequência de um texto de CCS, escreve, a dada fase: «Trata-se, tão-somente, de repor algum bom senso na coisa pública». Concordo plenamente. Para começar, já não seria mau se o bom-senso voltasse a a marcar presença nas decisões públicas. Rodrigo Adão da Fonseca

Sem comentários: