26 março 2006

Blogues, motivação e inspiração

O fim da blogosfera Agora que O Acidental já quase tem dois anos e está a ficar velhinho, começo a sentir que isto já deu o que tinha a dar. E quando digo isto, digo esta blogosfera, tal como é, cheia de opiniões sobre as opiniões alheias. Parece-me que está para nascer um upgrade qualquer, talvez chegue com o filho do Rodrigo, quem sabe. (Paulo Pinto Mascarenhas, n'O Acidental)
Não percebi bem o alcance deste post do PPM, nem sequer se tem subjacente alguma mensagem subliminar. Noto que o fim dos combates eleitorais e o longo jejum que se avizinha adormeceu certos blogues, considerados de referência. Agora, também constato que nos últimos meses alguns mantiveram e até expandiram a sua base; e estou certo que outros certamente surgirão no futuro. A blogosfera «política» criou os seus lugares: as únicas coisas que a desmonoram são a (des)motivação para a escrita e a ausência de ideias. A blogosfera não é formatável; não goza de períodos de validade pre-definidos; não se enquadra apenas num contexto temporal específico. Será o que for. E o que as pessoas que a frequentam e a dinamizam quiserem que ela seja. É, por isso, bastante volátil e sujeita a «humores». Por tudo isto, acho que não adianta fazer «prognósticos». Da minha parte, continuo com a mesma vontade de sempre, motivado para a escrita e a (procurar) alargar a base dos leitores do Blue Lounge, d'O Insurgente e da Causa Liberal. Estes blogues só agora começaram, ocuparam o seu espaço: e têm ainda muito para dar, no presente e no futuro. Rodrigo Adão da Fonseca Ler ainda: «As muitas mortes da blogosfera nacional e o futuro», por AAA, n´O Insurgente

Sem comentários: