20 fevereiro 2007

'Paternalist Slopes'

Na discussão política começam a ser recorrentes novas justificações para o intervencionismo, de índole paternalista, fundadas numa suposta miopia da decisão individual. Apresentadas de uma forma discreta, quase constrangida, defendem-se politicas sociais tidas por 'não intrusivas', quase pontuais, e que visam apenas encaminhar o indivíduo para a decisão que se assume previamente como a desejável ou correcta. Mario Rizzo aborda estes novos 'desvios paternalistas' alertando para os seus riscos, num paper de Fevereiro que aguarda ainda publicação, mas cuja versão draft está já disponível no seu site: 'Paternalist Slopes'. Leitura essencial para quem se interessa sobre os fundamentos morais da Escola Austriaca. Rodrigo Adão da Fonseca