13 dezembro 2007

Nostradamus

Hoje, no Mosteiro dos Jerónimos, um grupo de políticos sorridentes assinam não-sei-bem-o-quê, um tratado que, dizem-me, vai fazer a Europa sorrir de novo. Eu, que sempre fui um europeísta convicto, cada vez mais me convenço que esta nova Europa não tem grande futuro, e que enquanto formos governados por uma horda de betinhos politicamente correctos, sem nada na cabeça, estamos condenados à decadência. Como gostaria de ter uma bola de cristal, para ver o que nos reserva a próxima década.

Rodrigo Adão da Fonseca

Sem comentários: